Anote os gastos e se prepare para eventualidades. Esta é uma forma de evitar ser pega de surpresa numa hora já tumultuada na transição de domicílio. Tente projetar desde os custos efetivos com o transporte dos moradores e pets, embalagens, limpeza, gorjetas, cópias de chaves, lâmpadas extra, e reservar um fundo para reparos de emergência na casa nova.

 

Muitas vezes, vale mais a pena gastar mais com uma empresa que faz a embalagem e tem os próprios carregadores do que fazer esse trabalho você mesma, ou procurar alguém para te ajudar no dia da mudança. Esse vai ser um dia em que reina o caos, as crianças quererão brincar com os pedaços de mobília e o gato certamente vai tentar fugir. Se poupe de estresse e opte pelo mais seguro e tranquilo se seu orçamento permitir. Isso fará diferença na hora de reorganizar as coisas na casa nova.

 

Se você tem família por perto, você pode chamar uma força tarefa para ajudar na limpeza e de quebra reunir os queridos pra conhecer o novo ninho. Se não, é importante pensar se não é uma boa contratar alguém pra te ajudar nesse dia. Limpar uma casa que ficou vazia muito tempo, com crianças por perto, pode ser um desafio e tanto.

 

Invista em montagem profissional de móveis. Móveis desmontados e montados corretamente são esteticamente mais harmoniosos, não correm o risco de perda de peças, e ainda são mais seguros para crianças e animais domésticos.

Autora: Sueli Feliziani.